quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Autores de assassinato praticado em Lunardelli continuam soltos


Blog do Berimbau

"Desde quinta-feira, 20 de dezembro, nossa reportagem tenta falar com o delegado de polícia de Jandaia do Sul Dr. Ítalo Sega, o motivo é saber o porque a Polícia Civil, de São João do Ivaí, a qual ele é o responsável, não pediu a prisão preventiva dos quatro elementos que mataram com 82 facadas o jovem Rodrigo Nunes Cardoso, 18 anos. O crime chocou a região, e no mínimo, a Polícia deveria ter pedido imediatamente a prisão preventiva, mas isso não foi feito. Resultado: os autores se apresentaram e saíram em liberdade, como se nada tivesse ocorrido, ou como se tivessem matando um cachorro ou um animal qualquer. Como nossa reportagem já revelou, o crime foi praticado na tarde de domingo, 16 de dezembro, de 2012. Após matar a vítima, os agressores levaram sua motocicleta, uma Honda CG 125 cor preta, placa APB 0251 de São Pedro do Ivaí, caraterizando um latrocínio, moto que depois foi abandonada. A motivação do crime, é fútil, pois ao que sabemos, o jovem tinha vendido uma moto para um dos agressores, e não tinha recebido. Então fez a cobrança, e acabou desentendendo com um deles, e por isso, armaram a tocaia. No dia dos fatos,  ele estava na casa de uma namorada no Guaretá, zona rural, ao sair da casa dela, chamado por um amigo e assim foi surpreendido a uns 500 metros da localidade e morto com uma brutalidade sem tamanho; teriam inclusive tentado esquartejar o corpo. No Gauretá,  e na Primavera, local onde o jovem morava, o clima de medo toma conta de todos, é como se fosse uma cidade sem lei, sem previdências, entregue a bandidos que cometem crimes como este,  ocorrido. Nesta segunda-feira, 24 de dezembro de 2012, tentamos falar com a Polícia Civil, e com o delegado em Jandaia do Sul, mas a informação é que ele estava viajando. ESTAMOS DE OLHO, e vamos continuar cobrando".  
 

NOTA DE ESCLARECIMENTO:  O Advogado Dr. Alikan Zanotti, que leu a nossa nota, informou que realmente se deve pedir punição para um crime grave como este, mas revelou que pode se cometer injustiça ao dizer que os 4 merecem prisão, pois pelo menos dois deles, não tiveram participação no crime.  A informação foi confirmada pela Polícia que fez investigações iniciais.   Inclusive o Advogado apresentou na delegacia de São João, o acusado Jair Ferreira, um morador antigo da localidade. Ele alega que seguiu com sua moto e ao passar pelo local, colidiu com a moto da vítima que tentava fugir dos agressores, mas que ele não participou do crime, ou seja, nem Jair, e nem um outro acusado que estasva em sua garupa.  A informação é que os verdadeiros  acusados são: Genivaldo do Amor, e seu Filho Genivaldo do Amor Junior, estes, foragidos, e eles é que teriam a rixa com a vítima.

Nenhum comentário: